Beirute.jpg

Cidade de 5 mil anos, moderna e cosmopolita capital do Líbano. Explore a pé o centro histórico, também conhecido como Downtown / Centre-Ville / Solidere. Conheça também o Museu Nacional de Beirute com relíquias de toda a história do Líbano, a luxuosa área de compras (Beirut Souks), a Gruta dos Pombos (Raouche) e os agradáveis calçadões à beira-mar (Zaytuna Bay e Corniche).

raouche.jpg
Zaytuna Bay_Beirute.jpg
Gruta dos Pombos 

 

Na avenida General de Gaulle está um dos cartões postais de Beirute: dois rochedos gigantes sobre o Mediterrâneo, numa região chamada Raouche. Há diversos hoteis e bons restaurantes com vista para as rochas irmãs.

Zaytuna Bay

 

Principal marina de Beirute, com iates e barcos luxuosos, repleta de hoteis e restaurantes de nível internacional. Ótima opção para passear em dias ensolarados.

Downtown_Beirute_Solidere.jpg
Downtown

 

Vibrante centro histórico, financeiro e comercial da capital, com diversos cafés e restaurantes para uma agradável pausa na jornada.

Museu_Nacional_Beirute.jpg
Museu Nacional

 

Inaugurado em 1942, possui um acervo espetacular composto por coleções que totalizam cerca de 100.000 objetos, a maioria dos quais são antiguidades e achados medievais.

Saifi.jpg
Saifi Village
 

Sofisticado bairro de Beirute, também conhecido como 'Le Quartier des Arts' por possuir dezenas de galerias de artes e lojas conceito.

Mesquita_Beirute.jpg
Mesquita Mohammed Al-Amin 

 

A maior e mais bonita mesquita do Líbano, com detalhes arquitetônicos impressionantes.

Corniche_Beirute.jpg
Corniche

 

Famoso calçadão da cidade de Beirute. Ideal para caminhar pela manhã, admirando o azul do mar e um fabuloso pôr do sol.

Termas_Romanas_Beirute.jpg
Termas Romanas

 

Sítio arqueológico no coração de Beirute. Fica no meio de prédios modernos e revela, em ruinas, a importante passagem dos romanos pela cidade.

Souks_Beirut.jpg
Souks de Beirute 

 

As principais marcas de grife do mundo estão nesta luxuosa área do centro de Beirute. Perfeito para compras em família.

Catedral_Beirute.jpg
Catedrais de São Jorge 
 

Uma ortodoxa e outra maronita, as duas catedrais dedicadas ao padroeiro de Beirute ficam próximas uma da outra.

Byblos.jpg

Conhecida por ser a cidade mais antiga continuamente habitada do mundo, Byblos resistiu à invasões de diversas civilizações (Egípcios, Gregos, Árabes, Cruzados e Romanos) e possui uma rica herança dos ancestrais fenícios que nela floresceram. 

Castelo_Cruzaos_Byblos.jpg
Byblos_Porto.jpg
Castelo das Cruzadas

 

Construído pelos cruzados no século 12, a fortaleza de Byblos oferece uma linda vista da cidade e possui um museu com relíquias da civilização fenícia.

Porto antigo
 

Considerado um dos portos mais antigos do mundo, é ainda hoje um ativo porto de pesca. Nos arredores, diversos restaurantes e bares oferecem frutos do mar frescos.

Old_Souks_Byblos.jpg
Souks de Byblos
 

Pequenas e estreitas ruas medievais com várias lojas de produtos artesanais e lembranças. O local lembra um labirinto com muitos restaurantes e cafés, perfeito para um agradável passeio. Durante a noite, os restaurantes costumam a oferecer música ao vivo.

Igreja_Byblos.jpg
Igreja de São João Marcos 

 

Anteriormente chamada de Catedral de São João Batista, existe desde os primeiros séculos do cristianismo, e foi reconstruída pelos cruzados em 1115 após um terremoto. Localizada no centro da citadela medieval, era a antiga catedral de Byblos. 

Byblos_Jbeil.jpg
Sítio Arqueológico
 

As ruínas das primeiras ruas e casas construídas no mundo, estão neste local. É onde encontra-se também uma tradicional casa libanesa que há centenas de anos sobrevive intacta.

Monte_Líbano.jpg

O Monte Líbano é a denominação de uma província e também uma importante cadeia montanhosa que se estende por todo o Líbano, erguendo-se paralelamente ao mar Mediterrâneo (de norte a sul do país) por 160 quilômetros. Seu ponto mais alto atinge 3.090 metros de altitude. Os seus principais distritos são: Baabda, Aley, Metn, Keserwan, Chouf e Jbeil (Byblos).

Jounieh_Baía.jpg
Jounieh
 

A 19 km de Beirute, possui a baía mais linda do litoral libanês. É bastante famosa pelo casino, e oferece diversas outras opções de entretenimento e esportes nauticos. 

Harissa.jpg
Harissa 

 

Cidade a 620 metros de altitude, onde se encontra o Santuário de Nossa Senhora do Líbano, um importante centro de peregrinação cristã do Oriente Médio. Próximo ao Santuário está a Basílica do Apóstolo São Paulo (Greco-Melquita), com seu estilo bizantino.

Jeita.jpg
Gruta de Jeita 
 

Considerada uma das maravilhas da natureza, está localizada no vale de Nahr al-Kalb, e é uma das mais belas grutas do mundo. Possui a maior estalactite do mundo e uma rede de cavernas e lagos com cerca de 6 km de profundidade. 

Kfardebian.jpg
Faraya-Mzaar-Kfardebian 
 

Nesta região estão localizadas as principais estações de esqui do Líbano, com ótimos chalés, pistas, hotéis e resorts de nível internacional.

Annaya.jpg
Annaya
 

É conhecida pelo seu Mosteiro de São Marun, local de peregrinação e que os cristãos maronitas se dirigem para venerar os restos mortais de São Charbel Makhlouf (1828-1898), monge libanês.

Chouf.jpg

Chouf é uma região montanhosa histórica do Líbano, bem como um distrito administrativo na província do Monte Líbano. Está localizado a cerca de 40 quilômetros de Beirute e cheio de vinhas, pomares de maçã, olivais e cedros. Agora com população predominantemente drusa e cristã, costumava ser o centro de poder de antigos emires que governavam o país. Razões para visitar a área, além de seu ambiente bonito, tem o palácio otomano em Beiteddine, a agradável cidade de Deir el-Qamar, as antigas florestas de cedros e muito mais.

Beiteddine_Palácio.jpg
Deir_al_qamar.jpg
Palácio de Beiteddine 
 

Rodeado pelas montanhas, foi construído por Emir Bashir Shihab II, no período entre 1788 e 1818. E foi sua residência até 1840. Posteriormente, o edifício foi utilizado pelas autoridades otomanas como a residência do governo. A construção teve influência de arquitetos italianos e artesãos de Damasco e Aleppo. 

Castelo_Moussa.jpg
Castelo Moussa 
 

Moussa é um castelo entre Deir el Qamar e Beiteddine. Resultado do trabalho da vida de um visionário libanês, exigindo 60 anos de dedicação para concluir toda a construção.

Deir al-Qamar
 

Antiga capital do Líbano no período otomano, preserva ruas e casas antigas de pedra da Idade Média, bem como uma grande praça central que abriga templos religiosos e museus históricos.

Vale_do_Bekaa.jpg

O Vale do Bekaa é um vale fértil no Líbano, situado cerca de 30 km a leste de Beirute. Localizado entre o Monte Líbano a oeste e as montanhas Anti-Líbano à leste. Os romanos denominavam o Vale do Beca de "Cesto de pão do Império", e ainda hoje ele permanece sendo a mais importante região de agricultura do Líbano, e um grande centro populacional majoritariamente islâmico. Uma grande parte dessa população provém da Síria, deslocando-se para Beqaa em busca de melhores condições de vida

Baalbeck.jpg
Baalbeck

 

Chamada de Heliópolis, 'Cidade do Sol', pelos gregos e romanos, Baalbeck é famosa mundialmente pelas gigantescas ruínas romanas, consideradas umas das mais bem preservadas do mundo. 

 

Zahle.jpg
Zahlé

 

É a terceira maior cidade do Líbano, com cerca de 80 mil habitantes, situa-se a 55 km de Beirute, e fica entre as montanhas do Líbano e o Planalto de Bekaa. Fundada no século 18, esta cidade ficou famosa por seu clima agradável, vinhos, gastronomia e poesia.

Anjar.jpg
Anjar

 

Foi construída como uma praça-forte pelo califa omíada Ualide ibne Abdal Malique, no século VIII, tendo sido mais tarde abandonada, deixando um grande número de ruínas bem conservadas, que foram inscritas pela UNESCO, na lista do Patrimônio Mundial. 

Ksara.jpg
Vinícolas

 

Produzindo vinho há mais de 6,000 anos, o Líbano tem vinícolas maravilhosas e vinhos muito apreciados. A maioria dos chateaux estão situados no Vale do Bekaa e são abertos para visitação turística. 

Tiro_Líbano.jpg

O Sul do Líbano é uma área geográfica compreendendo as províncias do Líbano Meridional e Nabatiye. A região é limitada ao sul por Israel com o qual compartilha 79 km de fronteira. Diversas localidades bíblicas encontram-se nesta parte do país.

Tiro_Arqueologia.jpg
Sítio Arqueológico de Tiro

 

As ruínas desta cidade fenícia estão localizadas em uma área chamada Al-Bass. O sítio arqueológico consiste na antiga necrópole fenícia, a necrópole romano-bizantina, um arco triunfal monumental, uma avenida romano-bizantina, um aqueduto e o maior circo romano do mundo.

Sidon_Souks.jpg
Souks de Sidon

 

São infinitas ruas medievais estreitas que preservam a antiga arquitetura, repletas de lojas e mercados com produtos de toda a ordem; de doces a artesanatos locais.

Sidon_Castelo_do_mar.jpg
Castelo do Mar

 

Durante o século XXIII, os cruzados construíram o Castelo do Mar de Sidon como uma fortaleza, em uma pequena ilha ligada ao continente por um longo caminho estreito de 80m. A ilha era, antes, o local de um templo para Melqart, a versão fenícia de Heracles. 

 

qana.jpg
Qana

 

O sítio arqueológico possui grande importância histórica, e nestas ruínas, é possível ter nítida sensação de se ter voltado ao passado de 2 mil anos, afinal, é onde, segundo historiadores, realizou-se a festa do primeiro milagre de Jesus, as 'Bodas de Canaã'. 

Líbano_Norte.jpg

O norte do Líbano é uma área de grandes contrastes: tem praias voltadas para o Mediterrâneo e montanhas cobertas de neve no inverno.

Cedros_de_Deus_Líbano.jpg
Floresta dos Cedros de Deus

 

Os milenares cedros de Deus, também conhecidos como Os cedros do Senhor ou Horsh Arz el-Rab, são um conjunto de cedros-do-libano remanescentes e os últimos sobreviventes das imensas florestas que cobriam as cercanias do Monte Líbano antigamente.

Sua madeira foi explorada pelos assírios, babilônios e persas, assim como pelos fenícios. Era empregada pelos antigos egípcios para construir barcos e foi utilizada por Salomão para construir o primeiro Templo de Jerusalém.

Kadisha.jpg
Gibran_khalil_Gibran.jpg
Museu de Gibran Khalil Gibran

 

O Museu Gibran, antigo Mosteiro de Mar Sarkis, é um museu biográfico em Bcharré, no Líbano, a 120 quilômetros de Beirute. É dedicado ao escritor, filósofo e artista libanês Kahlil Gibran. Fundado em 1935, o Museu Gibran possui 440 pinturas e desenhos originais de Gibran e seu túmulo.

 

 

 

Tripoli.jpg
Vale do Kadisha

 

Localizado em Becharré, é um dos mais importantes estabelecimentos monásticos cristãos primitivos do mundo, e os seus mosteiros, alguns muito antigos, são posicionados dramaticamente numa paisagem áspera e espetacular.

 

Anfeh.jpg
Anfeh 

 

Antigo porto de pescadores, tornou-se uma das praias mais badaladas do Norte após passar por uma restauração. É curiosamente conhecida como 'Anforini' pelas suas casas brancas e azuis que se assemelham com o litoral de Santorini, na Grécia. 

Mseylha.jpg
Fortaleza de Mseilha

 

É uma fortificação situada ao norte da cidade de Batroun. O forte atual foi construído pelo emir Fakhreddine II no século XVII para guardar a rota de Trípoli a Beirute, e foi construído em uma pedra calcária longa e estreita perto do rio Nahr el-Jawz.

Trípoli 

 

Trípoli é a segunda cidade do Líbano em população, com cerca de 500.000 habitantes. 80% da população são muçulmanos sunitas. A cidade foi fundada pelos Fenícios e fazia parte da antiga Confederação Fenícia. Durante as Cruzadas, foi capital do extinto Condado de Trípoli.

Batroun.jpg
Batroun

 

Batroun situa-se a cerca de 50km da capital Beirute. É conhecida por ser uma das cidades mais antigas do mundo. Também é famosa pelas praias e pela 'melhor limonada do mundo'. 

 

Douma.jpg
Douma

 

Douma é uma aldeia libanesa localizada em um vale cercado por montanhas. Quase todas as casas são feitas de tijolo vermelho e seu clima pitoresco torna a cidade extremamente convidativa.